Aktuelle Themen

Cirurgia plástica - de São João – Conscientização e prevenção de queimaduras

A cirurgia reparadora representa papel fundamental no tratamento de queimados. O cirurgião plástico realiza desde pequenos curativos até tratamentos mais complexos como enxertos e transplantes de pele. A área de queimaduras é tão ampla e abrangente, que a SBCP possui um Capítulo totalmente dedicado ao aprofundamento do estudo de técnicas e tratamentos e sempre contempla o atendimento aos queimados nas ações humanitárias que realiza durante todo o ano, em diversas cidades do País. Ciente de seu fundamental papel científico e social a SBCP aproveita o Dia Nacional de Luta Contra Queimaduras, 06 de junho, e lança uma campanha em suas Redes Sociais para conscientizar a população dos perigos do uso inadequado de fontes de calor em períodos de festas juninas, com o apoio da Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ), Associação Médica Brasileira (AMB), Sociedade Brasileira de Cirurgia de Mão (SBCM) e Fundação IDEAH. Dados apurados pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) entre 2009 e 2017 apontam aproximadamente cinco mil internações ocasionadas pelo manuseio incorreto de fogos de artifício. E o que é pior: muitas das vítimas de queimaduras, são crianças. Os festejos de São João podem representar perigo para quem descuida da segurança. Confira três dicas indispensáveis para evitar lesões ocasionadas por fontes de calor: Fogueiras devem ser acesas em local arejado e livre de rede elétrica; Fogos devem ser adquiridos em empreendimentos regulamentados; Mantenha crianças afastadas de atividades perigosas. A prevenção é fundamental. Compartilhe com os seus amigos. A Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e todos os apoiadores desta campanha investem no desenvolvimento científico contínuo para a recuperação da funcionalidade e autoestima dos pacientes afetados. Lembre-se a prevenção é o melhor cuidado. Divirta-se com responsabilidade.

Cirurgia plástica: tema pele

Themen

Correr causa flacidez no rosto? Falso. A flacidez da pele ocorre por dois fatores relacionados ao envelhecimento: perda de colágeno, que dá à pele elasticidade, e perda de gordura facial, que causa o caimento da pele. É pouco provável que o movimento do corpo enquanto você corre seja capaz de danificar o colágeno, de acordo com o presidente da ASAPS, Michael Edwards.   Uma causa mais provável é a exposição prolongada aos raios UVs durante o exercício, que com o tempo quebra o colágeno. Certifique-se de passar protetor solar adequadamente antes de iniciar sua corrida – mesmo que o tempo esteja frio.   View image | gettyimages.com   Dormir de barriga para baixo causa flacidez? Falso. A posição na hora de dormir não irá causar a flacidez propriamente dita, mas pode causar rugas, que podem ser vistas no espelho do banheiro todas as manhãs, quando você levanta. Elas são causadas pela pressão do travesseiro na pele delicada do rosto enquanto a pessoa dorme. Quando se é jovem isto não é um problema já que a pele é elástica e volta ao normal rapidamente. Contudo, conforme a pessoa envelhece a pele se torna menos resiliente e estas linhas podem permanecer no rosto. De acordo com o Dr. Edwards, a melhor forma de evitar esta situação é dormir com a barriga para cima.   Se você tiver dificuldades para dormir nesta posição ou se mexe muito durante a noite, é possível encontrar travesseiros no mercado que tentam evitar as rugas.   Você pode fazer exercícios faciais para reduzir a flacidez da pele? Verdade, mas com uma observação: “Os exercícios aumentam o tamanho dos músculos faciais e reduzir eventualmente a flacidez, eles também causam linhas de expressão”, explica o presidente da ASAPS. Logo, se um exercício reduz as olheiras, ele pode piorar o pé de galinha. Se você não tiver nenhum tipo de restrição, a aplicação de toxina botulínica pode oferecer melhores resultados.   Perda de peso causa flacidez da pele? Verdade. Quando se ganha peso, a pele do rosto se expande para acomodar o ganho, como em todo o corpo. Se você perder o peso extra você poderá notar bolsas abaixo dos olhos e uma mandíbula com “folga”. “Conforme você envelhece a pele perde elasticidade e depois de esticada ela não voltará a mesma condição de quando você era jovem”, esclarece o Dr. Edwards. Há procedimentos capazes de melhorar estas condições.   Existem produtos que auxiliam na luta contra a flacidez da pele? Verdade. É possível reduzir a flacidez de fora para dentro: experimente produtos tópicos que aumentam a produção de colágeno e tome vitamina C, que ajuda a recuperar elasticidade da pele. Consulte um especialista antes de qualquer decisão.   Com informações do Health, por Hallie Levine. Leia a matéria original aqui (em inglês). ...
Com informações do Telegraph. Leia a matéria original, em inglês, aqui.   Uma nova pesquisa indica que cirurgiões que escutam suas músicas favoritas durante procedimentos suturam melhor e mais rápido. Qualquer coisa, desde Bach até Robbie Willians, pode servir como a trilha perfeita, desde que seja a preferida do cirurgião.   Enquanto estudos anteriores demonstraram que a música na sala de operação reduz a pressão sanguínea dos cirurgiões, os cientistas agora acreditam que isso também melhora a performance dos médicos.   O estudo convidou 15 cirurgiões plásticos para fazerem suturas em pele de porco, que tem textura semelhante à humana. Os profissionais foram divididos em dois grupos: um desempenhou a tarefa escutando música e outro não.   View image | gettyimages.com   Em média os cirurgiões plásticos que ouviam música foram 7% mais rápidos. Profissionais mais experientes tiveram desempenho ainda melhor, sendo 10% mas velozes.   Além disso os pesquisadores observaram que a qualidade com que a tarefa foi desempenhada, independentemente de terem escutado música na primeira ou na segunda oportunidade.   O Dr. Shelby Lies, da Universidade do Texas e um dos autores do estudo, afirmou que passar menos tempo na sala de operação pode reduzir custos significativamente, especialmente quando fechar a incisão é uma parte longa do procedimento, como em abdominoplastias.   Já o Dr. Andrew Zhang, também da Universidade do Texas e um dos autores do estudo, afirmou que a pesquisa comprovou que cirurgiões plásticos que escutam música melhoram a eficiência e a qualidade na sutura de procedimentos, o que pode ser traduzido em economia de custos e melhores resultados para os pacientes.   O estudo foi publicado no Aesthetic Surgery Journal. ...
Você acredita em todas as fotos presentes nas revistas de moda e beleza? Para mostrar que os padrões representados nessas publicações são irreais, a fotógrafa Elizabeth Moss, da Rare Digital Art, produziu um vídeo de 90 segundos revelando todos os retoques feitos para tornar as modelos ainda mais bonitas. As informações são do Vírgula.   A filmagem mostra que a edição tira espinhas e uniformiza a pele, mas também transforma as mulheres em algo bem distante daquilo que elas são. O trabalho, que demorou 6 horas para ser feito, foi transformado em um vídeo de apenas 90 segundos.   Elizabeth já trabalhou para revistas famosas como Vogue, Elle GQ e Vanity Fair.   Assista ao vídeo:     Fonte: Catraca Livre ...